UGT - Comunicados

Notícias Internacionais

2020

UGT recebe Embaixador da República da Argentina em Portugal

2020-10-19
UGT recebe Embaixador da República da Argentina em Portugal

A UGT recebeu esta segunda-feira, na sua sede, o Embaixador da República da Argentina em Portugal, Dr. Rodolfo Gil. 

Além da habitual apresentação de cumprimentos, a reunião solicitada pela embaixada teve como objectivo abordar as consequências da pandemia nos dois países.

A UGT fez-se representar neste encontro pelo Secretário-Geral, Carlos Silva, e pelos dois Secretários-gerais Adjuntos, Paula Bernardo e José Cordeiro.

Intervenção do Secretário-geral da UGT na Cimeira Social Tripartida

2020-10-14
Intervenção do Secretário-geral da UGT na Cimeira Social Tripartida

O Secretário-geral da UGT Portugal, Carlos Silva, foi hoje um dos intervenientes na cimeira social tripartida europeia que junta no mesmo fórum, ao mais alto nível, presidentes das instituições europeias, membros dos governos nacionais e parceiros sociais.

A cimeira de hoje foi copresidida pelo presidente do Conselho Europeu, pela presidente da Comissão Europeia e pela chefe de Governo da Presidência alemã, a chanceler, Angela Merkel.

O encontro de hoje teve como tema principal  "Implementar conjuntamente uma recuperação económica e social inclusiva na Europa."

Veja AQUI a lista de particpantes e veja nos links abaixo o discurso do Secretário-geral da UGT (versões PT e EN)

 

ETUC TWEET

UGT considera o Pilar Europeu dos Direitos Sociais o garante das necessidades das populações

2020-09-25
UGT considera o Pilar Europeu dos Direitos Sociais o garante das necessidades das populações

A Comissão Europeia comprometeu-se a apresentar um plano de ação para a implementação integral do Pilar Europeu dos Direitos Sociais.

Nesse sentido, teve lugar esta quinta-feira uma consulta que visa contribuir para a elaboração do Plano de Ação, o qual deverá ser apresentado no início de 2021, para ser debatido ao mais alto nível político numa Cimeira Social a realizar durante a presidência Portuguesa do Conselho Europeu na primavera de 2021.

A UGT esteve presente nesta iniciativa na pessoa da sua Secretária Internacional, Catarina Tavares, tendo a mesma proferido a intervenção que apresentamos no link abaixo.

CESE apoia os bielorrussos na sua luta corajosa pela democracia, pelo Estado de direito e pelos direitos fundamentais

2020-09-18
CESE apoia os bielorrussos na sua luta corajosa pela democracia, pelo Estado de direito e pelos direitos fundamentais

O CESE condena veementemente as constantes violações dos direitos humanos e do Estado de direito na Bielorrússia desde as eleições presidenciais, que não foram nem livres nem justas. A violência generalizada e a tortura perpetrada contra manifestantes pacíficos, em especial mulheres e jovens, e as detenções persistentes, arbitrárias e infundadas não podem ficar impunes. 

(...)

Enquanto voz da sociedade civil organizada da UE, o CESE apoia plenamente a determinação dos bielorrussos em construir o futuro do seu país assente nos princípios da democracia, do Estado de direito e dos direitos humanos. O Comité é plenamente solidário com a sociedade civil organizada e com todos os intervenientes nos debates sobre o futuro da Bielorrússia, incluindo os membros do Conselho de Coordenação, que devem ser protegidos contra a intimidação, o exílio forçado, a detenção arbitrária e a violência. 

Leia a declaração do CESE na íntegra no link abaixo

SOTEU | Trabalhadores precisam de uma Directiva para acabar com os salários de pobreza

2020-09-16
SOTEU | Trabalhadores precisam de uma Directiva para acabar com os salários de pobreza

Em reação ao discurso do Estado da União, o Secretério-geral da CES-ETUC, Luca Visentini, afirmou:  

“Ursula von der Leyen descreveu perfeitamente o problema dos baixos salários na Europa sem que se tenha comprometido com soluções claras: acabar com o salário mínimo abaixo do limiar de pobreza e o direito à negociação coletiva para todos. 

A presidente da Comissão declarou que ela é uma “forte defensora” da negociação coletiva, mas nós precisamos de conhecer os seus planos de ação concretos para ajudar s 76 milhões de trabalhadores que estão excluídos da negociação coletiva e de conseguir salários justos. 

A presidente enviou uma mensagem clara aos Estados Membros de que a retoma só agora está a começar e de que o apoio de curto-prazo aos rendimentos de 40 milhões de trabalhadores não deve ser retirado prematuramente. Esperamos ouvir mais sobre  a necessidade de proteção social para todos, para lidar com o trabalho precário e para implementar o Pilar Europeu dos Direitos Sociais e pedimos à Comissão para os contemplar no programa Next Generation EU.  

Nós apoiamos a decisão de um novo objetivo de -55% na emissão de gases de estufa em 2030, mas tem de ser acompanhado por políticas de transição justa que tenham em consideração os trabalhadores."

Notas 

  Países da U.E. com salários mais baixos e negociação colectiva mais frágil  https://www.etuc.org/en/pressrelease/eu-countries-weak-collective-bargaining-have-lowest-wages

Sistemas de proteção do emprego são necessários quando o desemprego cresce: https://www.etuc.org/en/pressrelease/job-protection-schemes-must-stay-unemployment-rises-again

Créditos da Foto – Parlamento Europeu