UGT - Comunicados

Notícias Internacionais

2019

UGT no 8.º Congresso da OGBL

2019-12-06
UGT no 8.º Congresso da OGBL

A UGT, representada pelo Secretário Executivo, Emanuel Boieiro, encontra-se no Luxemburgo, entre os dias 6 e 7 de Dezembro, convidada pela OGBL para participar no seu 8.º Congresso que irá eleger uma nova presidência.

O dirigente sindical da UGT foi bem recebido pela Comissão Executiva da OGBL, com especial referência ao vice-presidente da OGBL, Carlos Pereira, e ao Secretário do Departamento dos Emigrantes, Eduardo Dias.

No fim do primeiro dia de congresso, o novo Comité Nacional reúne-se para eleger entre os seus membros um novo presidente nacional para a central sindical.

No segundo dia de congresso, o presidente nacional eleito faz a sua apresentação e o dia culmina com a aprovação do programa de ação da OGBL para os próximos cinco anos.

A central sindical OGBL, integra mais de 15 sindicatos profissionais de diferentes sectores de actividade e conta com mais de 70 mil filiados, sendo a maior confederação sindical do Luxemburgo.

UGT em Maputo para assinalar o 20.º Aniversário do Centro de Formação Metalomecânica

2019-12-03
UGT em Maputo para assinalar o 20.º Aniversário do Centro de Formação Metalomecânica

Uma delegação de dirigentes da UGT encontra-se em Maputo (Moçambique), entre os dias 01 e 07 de Dezembro, para participar num conjunto de iniciativas que visam a promoção da cooperação entre os parceiros sociais dos dois países, no âmbito da formação profissional.

O pontapé de saída foi dado com a realização de uma reunião do Conselho de Administração do Centro de Formação Metalomecânica onde estiveram presentes o Presidente do IEFP, António Valadas da Silva, o Secretário-geral da UGT, Carlos Silva, o Director do CEFOSAP, Jorge Mesquita, o vice-presidente da ANEME/CIP, Angelina Pereira, do IEFP-cooperação, Carlos Simbine, presidente da Associação Industrial de Moçambique (AIMO) e os membros do conselho de administração do centro de metalomecânica, Francisco Carrilho, Amós Matsinhe, Carlos Mucareia, Ivone Mucule e Teodolinda Fortes.

ETUC - UGT signatária da carta a Ursula von der Leyen de apelo à U.E para o combate à violência contra as mulheres

2019-11-28
ETUC - UGT signatária da carta a Ursula von der Leyen de apelo à U.E para o combate à violência contra as mulheres

A UGT, representada pela sua Presidente, Lucinda Dâmaso, assinou a carta da Confederação Europeia de Sindicatos (CES) dirigida à Presidente indigitada da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e à comissária da igualdade, Helena Dalli, com as propostas para aumentar a acção da U.E. de combate à violência contra as mulheres. 

Este documento é assinado por mais de 50 mulheres sindicalistas de 26 países europeus e 9 federações sindicais europeias.

Nota: Tradução da responsabilidade da UGT

Leia a carta no link abaixo

 

UGT na Reunião do Conselho de Administração da Eurofound

2019-11-08
UGT na Reunião do Conselho de Administração da Eurofound

A UGT, representada pelo Secretário Executivo, Carlos Alves, encontra-se em Dublin, entre os dias 07 e 08 de Novembro, para participar na reunião do Conselho de Administração da Fundação Europeia para a Melhoria das Condições de Vida e de Trabalho (Eurofound).

Neste encontro, no qual estiveram em cima da mesa a preparação e discussão dos documentos de programação da agência, participou o Director-geral da Direcção-Geral do Emprego, Assuntos Sociais e Inclusão da Comissão Europeia, Joost Korte, que na sua intervenção abordou as prioridades da nova Comissão Europeia.

A Eurofound é uma agência tripartida da União Europeia que tem como missão disponibilizar conhecimentos para ajudar a desenvolver melhores políticas sociais, de emprego e laborais. Este organismo foi criado em 1975 com a missão de contribuir para a concepção e o estabelecimento de melhores condições de vida e de trabalho na Europa.

ETUC - Sindicatos remetem primeiros casos de exploração à nova Autoridade Europeia do Trabalho para investigação

2019-10-16
ETUC - Sindicatos remetem primeiros casos de exploração à nova Autoridade Europeia do Trabalho para investigação

Entre os casos de exploração de trabalhadores destacados que a Confederação Europeia dos Sindicatos (CES) está a anunciar, que serão encaminhados à nova Autoridade Europeia do Trabalho (ELA) para investigação, encontra-se o caso de um trabalhador da construção civil que espera há três anos mais de € 8.000 em salários não pagos. 

O ELA, que será lançado em Bruxelas esta quarta-feira (16 de outubro) pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, apoiará os Estados membros na aplicação das regras de emprego da UE, incluindo aquelas que estipulam que os trabalhadores enviados temporariamente de um país da UE devem receber os mesmos salários e condições que os trabalhadores que aí residem.

Antes do lançamento, a CES e a Federação Europeia de Construtores e Marceneiros (EFBWW) estão a publicar detalhes sobre nove casos que envolvem o abuso de centenas de trabalhadores vulneráveis, ​​que serão arquivados na ELA para investigação, o mais rápido possível.

Os casos, típicos do abuso generalizado de trabalhadores destacados, incluem:

- Trabalhadores destacados que auferem salários significativamente inferiores aos trabalhadores locais;

- Retenção do pagamento de férias e de subsídios de doença;

- Empresas que evitam o pagamento de contribuições para a segurança social;

- Falsos destacamentos por parte de empresas sem atividade económica no seu país de origem.

Os casos dizem respeito a trabalhadores enviados da Polónia, da República Checa, da Bulgária, da Eslováquia e da Eslovénia para trabalharem na Alemanha, na Áustria e na Dinamarca. Publica-se em baixo um resumo destes nove casos.

Leia na integra a press release divulgada pela CES no link abaixo