UGT - Comunicados

Segurança e Saúde no Trabalho

2016

Seminário - Stress e Riscos Psicossociais

2016-04-21
Seminário - Stress e Riscos Psicossociais

O departamento de Segurança e Saúde no Trabalho da UGT e a UGT - Vila Real promoveram um seminário dedicado ao "Stress e Riscos Psicossociais" na Bilbioteca Municipal de Vila Real.

Esta temática tem estado mais visível nos últimos dois anos depois de uma campanha de prevenção da Agência Europeia para a Saúde e Segurança no Trabalho que veio "pôr a nu o que são os riscos" disse Vanda Cruz, secretária executiva da UGT.

A responsável referiu tambem que havia "uma grande ileteracia dos trabalhadores e das chefias relativamente às consequências do stress na vida profissional". São por isso situações que devem ser prevenidas e denunciadas, tanto por "colegas mas também por chefias, que também estão sujeitas a assédio moral e stress", acrescentou.

Leia AQUI a notícia integral publicada no jornal Notícas de Vila Real

CES - Pelo Fim do Cancro no Local de Trabalho

2016-03-16
CES - Pelo Fim do Cancro no Local de Trabalho

O cancro ocupacional mata 100 mil pessoas todos os anos na Europa.

É a causa de morte mais comum relacionada com o trabalho.

Clique AQUI e veja a Infografia da CES, com tradução da autoria da UGT

Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho

2016-02-12
Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho

Este ano o “Stress no trabalho: Um desafio colectivo” é o tema da campanha do Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho. O relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) irá chamar a  atenção para as tendências globais actuais sobre o stress relacionado com o trabalho e o seu impacto.
 
Hoje, muitos trabalhadores enfrentam uma pressão maior para atender às exigências da vida laboral moderna. Os riscos psicossociais, tais como o aumento da concorrência, as expectativas mais elevadas em relação ao desempenho e mais horas de trabalho contribuem para que o local de trabalho se torne um ambiente cada vez mais stressante. 
 
Com o ritmo de trabalho ditado por comunicações instantâneas e elevados níveis de concorrência global, as linhas que separam o trabalho da vida tornam-se cada vez mais difíceis de identificar.
 
Além disso, devido às alterações significativas nas relações de trabalho e à actual recessão económica, os trabalhadores estão a sofrer mudanças organizacionais e de reestruturação, com oportunidades de trabalho reduzidas, com o aumento do trabalho precário, o medo de perder os seus empregos, as demissões em massa,  o desemprego e a diminuição da estabilidade financeira, constituem graves consequências para a sua saúde mental e para o seu bem-estar.
 
Nos últimos anos, tem sido crescente a atenção dos investigadores, dos profissionais e dos decisores políticos para o impacto dos riscos psicossociais e do stress relacionado com o trabalho. 
 
O stress relacionado com o trabalho é hoje geralmente reconhecido como um problema global que afecta todos os países, todas as profissões e todos os trabalhadores, tanto nos países desenvolvidos como nos países em desenvolvimento. 
 
Neste contexto complexo, o local de trabalho é ao mesmo tempo uma fonte importante de riscos psicossociais e o local ideal para os resolver, de modo a proteger a saúde e o bem-estar dos trabalhadores.
 
Texto baseado na versão inglesa da OIT.

Ver link