UGT - Comunicados

Notícias Internacionais

2019

#ETUC19 - Intervenção do membro da CJ UGT, Hugo Bahut sobre um modelo económico e social justo

2019-05-22
#ETUC19 - Intervenção do membro da CJ UGT, Hugo Bahut sobre um modelo económico e social justo

O membro da Comissão de Juventude da UGT e representante da Comissão de Juventude da CES, Hugo Bahut, no âmbito do tema em debate sobre um modelo económico e social justo, reafirmou alguns dos alertas que têm vindo a ser dados pela juventude sindical europeia relativos aos riscos de pobreza e exclusão social entre os jovens com idades compreendidas entre os 18 aos 25 anos.

Face a esta situação, a Comissão de Juventude da CES propõe a criação de um subsídio autónomo para estes jovens o que permitiria ser um impluso para uma maior autonomia e independência deste grupo, reivindicando igualmente que os governos nacionais deveriam incluir este modelo nos seus regimes de segurança social.

Ainda na sua intervenção reafirmou que a precariedade e os baixos salários não devem ser parte do modelo social europeu.

#ETUC19 - Presidente da CJ UGT apela a uma acção europeia concertada no combate ao populismo

2019-05-21
#ETUC19 - Presidente da CJ UGT apela a uma acção europeia concertada no combate ao populismo

Num painel dedicado aos valores europeus da dignidade humana e da democracia, o Presidente da Comissão de Juventude da UGT, Carlos Moreira, defendeu uma Europa livre, onde a mobilidade dos jovens fosse efectiva.

Para o jovem dirigente sindical a defesa dos direitos fundamentais é cada vez mais importante numa Europa envelhecida e onde os ataques ao movimento sindical se faz diariamente pela ascensão de governos populistas. No final da sua breve intervenção deixou um apelo para que, no seguimento deste congresso, a acção da Comissão Europeia fosse mais eficaz contra o populismo e questionou o Director da Agência Europeia para os Direitos Fundamentais, Michael O’Flaherty,  se é possível existir uma acção concertada a nível europeu, onde a Confederação Europeia de Sindicatos (CES) fosse o guia dessa concertação no combate ao populismo.

#ETUC19 - Presidente da Comissão Mulheres interpela Primeiro-ministro, António Costa, sobre igualdade de género

2019-05-21
#ETUC19 - Presidente da Comissão Mulheres interpela Primeiro-ministro, António Costa, sobre igualdade de género

O Primeiro-ministro de Portugal, António Costa, esteve presente hoje no 14.º Congresso da Confederação Europeia de Sindicatos (CES), onde defendeu um novo Contrato Social para a Europa como forma de garantir os direitos dos cidadãos e de defender o populismo.

No final da sua intervenção, o governante português foi interpelado pela Presidente da Comissão de Mulheres da UGT, Lina Lopes, (min. 23:06) que o questionou sob a forma como o Executivo irá efectivar no Orçamento do Estado um orçamento de género.

Em resposta, António Costa afirmou que em todas as medidas a adoptar no Orçamento de Estado, a igualdade de género será tida em conta transversalmente nas diferentes áreas de intervenção.

Recorde-se que a UGT se encontra em Viena durante os dias 21 e 24 de Maio com uma grande delegação sindical composta pelo seu Secretário-geral, Carlos Silva, pelo Secretário-geral Adjunto, José Cordeiro, pela Secretária Internacional, Catarina Tavares, pela Secretária Executiva, Ana Paula Viseu, e pelos Presidentes das Comissões de Mulheres, Juventude e Ala de Quadros, Lina Lopes, Carlos Moreira e Elizabeth Barreiros, respectivamente.

 

CESE - Projecto de Resolução "Votemos por uma Europa Unida"

2019-05-16
CESE - Projecto de Resolução "Votemos por uma Europa Unida"

Na 543.ª reunião plenária do Comité Económico e Social Europeu (CESE) foi apresentada uma resolução intitulada "Votemos por uma Europa unida", que insta os cidadãos da U.E. a exercerem o seu direito de voto.

Relatores: Stefano Mallia

Cinzia Del Rio

Dilyana Slavova

 

Leia o Projecto de Resolução na íntegra no link abaixo

 

Declaração do Grupo de Trabalhadores do CESE a apresentar na Reunião Paralela no Congresso da CES

2019-05-15
Declaração do Grupo de Trabalhadores do CESE a apresentar na Reunião Paralela no Congresso da CES

Tendo em vista as eleições para o Parlamento Europeu, o Grupo dos Trabalhadores do Comité Económico e Social Europeu (CESE) apresenta uma brochura (em anexo) contendo o projecto de declaração com base nas nossas prioridades.

Esta declaração será apresentada na reunião paralela do Grupo dos Trabalhadores do CESE no Congresso da CES.

Queremos uma União Europeia que seja eficaz para muitos, não para poucos: ou seja, social, democrática e progressista. Trabalharemos em prol de uma U.E. que proteja e capacite os trabalhadores e outros cidadãos e ofereça perspetivas seguras e justas para todos, enfrentando os desafios da globalização, da digitalização e das alterações climáticas de uma forma coerente. As quatro liberdades - nomeadamente a liberdade de circulação de produtos, cidadãos serviços e capital, que em conjunto permitem o comércio e o desenvolvimento económico, o emprego, a criatividade e a inovação, a troca de competências, o desenvolvimento de infraestruturas em áreas remotas - são a essência da Europa, mas os direitos sociais fundamentais devem ter prioridade sobre as liberdades económicas e as regras da concorrência.

O projeto Europeu trouxe algum progresso económico e social, mas não se de forma uniforme e nem todos os trabalhadores se encontram em posição de beneficiar da sua riqueza. O objetivo seria portanto uma nova Estratégia Global capaz de facultar oportunidades iguais de pleno direito para todos onde os fatores económicos, sociais estejam inter-relacionados.

O Pilar Europeu dos Direitos Sociais deve ser o principal instrumento a obrigar a Comissão, o Parlamento Europeu e os Estados Membros a produzir melhorias nas condições de vida e de trabalho das pessoas que proteja e capacite os cidadãos e reequilibre a integração da UE orientada pelo mercado.

Por essa razão, apelamos a um novo “Contrato Social” com um Programa de Ação Social que ofereça a todos os cidadãos uma sociedade mais justa e mais igualitária que garanta uma vida melhor para a maioria, não para uma minoria.

Nota: Tradução da responsabilidade da UGT