UGT - Comunicados

Notícias Internacionais

2018

Dia Mundial do Trabalho Digno - "Altera as regras": LISTA de MEDIDAS para a U.E.

2018-10-07
Dia Mundial do Trabalho Digno - "Altera as regras": LISTA de MEDIDAS para a U.E.

A atual Comissão Europeia e o Parlamento têm até maio de 2019 para “alterar as regras", no sentido de promover o trabalho digno para as pessoas em toda a UE, que se sentem cada vez mais desiludidas com o trabalho precário, com os baixos salários e com a crescente desigualdade.

Após as eleições europeias de maio de 2019, é provável que haja uma mudança considerável na composição das duas instituições europeias.

A Confederação Europeia de Sindicatos (CES) elaborou uma útil lista de MEDIDAS, a ser entregue pelas atuais e futuras instituições da UE, para comemorar o Dia Mundial pelo Trabalho Digno, cujo tema deste ano é “Alterar as regras".

A LISTA de MEDIDAS inclui:

  1. Adotar uma Diretiva forte que garanta o equilíbrio entre a vida profissional e a vida profissional: conceder aos trabalhadores uma garantia de licença de paternidade paga, uma licença para cuidadores e uma melhor licença parental;
  2. Adotar a Diretiva relativa às Condições de Trabalho Transparentes e Previsíveis: lutar contra os contratos de trabalho flexíveis e abusivos, dando direitos claros a todos os trabalhadores atípicos, incluindo os trabalhadores da plataforma e da Economia Gig;
  3. Pressionar os Governos no sentido de acordar e implementar a Recomendação relativa ao Acesso à Proteção Social: garantir pensões e outros benefícios (cuidados de saúde, prestações de desemprego, etc.) a todos os trabalhadores, incluindo os trabalhadores independentes;
  4. Criar uma Autoridade Europeia do Trabalho com poder e orçamento para proteger os direitos dos trabalhadores em situações transfronteiriças;
  5. Fornecer nova legislação em matéria de segurança e saúde, começando pela fixação de limites de exposição ocupacional mais ambiciosos relativamente às substâncias cancerígenas no trabalho;
  6. Promover uma Declaração Ministerial sobre a Transição Justa na COP do Clima em Dezembro, em Katowice e garantir uma transição justa para a Estratégia da UE para a redução de emissões a longo prazo: instar os governos a comprometer-se a antecipar e gerir os impactos sociais e no emprego da ação climática, a fim de garantir que nenhum trabalhador seja esquecido numa transição socialmente justa para uma economia de baixo carbono;
  7. Criar uma Parceria para os Salários e a Negociação Coletiva, para combater as desigualdades salariais entre e no seio dos estados membros da UE: promover ativamente a negociação coletiva como parte essencial de uma “economia social de mercado competitiva”;
  8. Introduzir na legislação da UE uma proteção mais forte para os denunciantes: incluindo proteção para pessoas que denunciam as condições de trabalho e para pessoas que o escolhem fazer através de um sindicato;
  9. Apoiar a integração dos migrantes no local de trabalho:

Com base na igualdade salarial e das condições de trabalho!

 

"O tempo está a esgotar-se para as instituições da UE", afirmou Luca Visentini, Secretário-geral da CES. “As instituições têm que mostrar aos trabalhadores da Europa que levam a sério uma Europa justa que proteja. Os trabalhadores esperam um trabalho digno que lhes permita ter uma vida digna e dar à sua família um padrão de vida razoável. Em vez disso, os ricos estão a tornar-se mais ricos enquanto demasiados trabalhadores lutam para sobreviver. Não é de admirar que as pessoas estejam desiludidas. A solução é clara e a realização das medidas constantes da LISTA de NECESSIDADES da CES seria uma excelente forma de participar nas eleições europeias.”

UGT assina acordo de cooperação com a ADS (Alternativa Democrática Sindical de Las Américas)

2018-09-13
UGT assina acordo de cooperação com a ADS (Alternativa Democrática Sindical de Las Américas)

A UGT, representada pelo seu Secretário Geral, Carlos Silva e à margem do X Congresso da CGT Colômbia que decorreu em Bogotá, e no qual também esteve presente, assinou com a ADS (Alternativa Democrática de Las Américas) um acordo de cooperação que visa reforçar e estreitar os laços sindicais que unem a UGT às organizações membro da ADS.

A UGT desde a sua fundação pautou a sua ação em defesa do sindicalismo democrático, independente dos Governos e dos partidos políticos.

A UGT saúda e acompanha os esforços das organizações membro da ADS na sua vocação em lutar pela democracia, inclusão, liberdade e paz e na defesa dos direitos dos trabalhadores da região das Américas.

Aceda aqui à Fotogaleria:

X Congresso da CGT Colombia

Assinatura Acordo de Cooperação entre a ADS e a UGT 

UGT participa em Seminário Internacional sobre Negociação Coletiva em Cabo Verde

2018-08-31
UGT participa em Seminário Internacional sobre Negociação Coletiva em Cabo Verde

Uma delegação da UGT, participou esta sexta-feira no seminário internacional “Comparação sobre os modelos de negociação coletiva e de estratégias de sindicalização” realizado no Hotel Oásis Atlântico Praiamar em Cabo Verde.

Da parte da manhã, Sérgio Monte, Secretário-Geral Adjunto da UGT interveio no painel “Que negociação coletiva para os trabalhadores de Cabo Verde?” onde deu a conhecer aos participantes o modelo português de Diálogo Social e de Negociação Coletiva. Jorge Mesquita, Diretor do centro de formação CEFOSAP, abordou a qualificação dos trabalhadores como ferramenta para atrair novos sindicalizados e o modelo aplicado pelo CEFOSAP na área de formação e de qualificação profissional.

Da parte da tarde, Catarina Tavares, Secretária Internacional da UGT, participou no painel “O reforço da intervenção da CSPLP no espaço lusófono, A criação do Conselho Económico e Social da CSPLP – Utopia ou Realidade?”.

A sessão de abertura e de encerramento, ficou a cargo do Secretário-Geral da UGT, Carlos Silva, e da Secretária-Geral da UNTC-CS, Maria Joaquina.

Este seminário encerra a visita de 3 dias da delegação da UGT Portugal a Cabo Verde, no âmbito do apoio à congénere cabo-verdiana.

Ver fotos (Flickr)

UGT reúne-se com Diretor Geral do Trabalho e com Inspetor Geral do Trabalho de Cabo Verde

2018-08-30
UGT reúne-se com Diretor Geral do Trabalho e com Inspetor Geral do Trabalho de Cabo Verde

Uma delegação da UGT foi hoje recebida pelas nove e meia da manhã, no Ministério da Justiça e do Trabalho de Cabo Verde, pelo Diretor Geral do Trabalho, e pelo Inspetor Geral do Trabalho.

Esta reunião enquadra-se no 2º dia de visita a Cabo Verde por parte da UGT Portugal, numa delegação liderada pelo Secretário-Geral da UGT, Carlos Silva, e composta pelo Secretário-Geral Adjunto, Sérgio Monte, pela Secretária Internacional, Catarina Tavares, pelo Diretor do CEFOSAP, Jorge Mesquita e pela Secretária-Geral da UNTC-CS, Maria Joaquina.

A delegação participará amanhã dia 31, no seminário internacional “Comparação sobre os modelos de Negociação Coletiva e de Estratégias de Sindicalização” no Hotel Oásis Atlântico Praiamar, concluindo assim a visita de três dias no âmbito do apoio à congénere cabo-verdiana.

UGT recebida pela Embaixadora de Portugal em Cabo Verde

2018-08-29
UGT recebida pela Embaixadora de Portugal em Cabo Verde

Uma delegação da UGT Portugal foi hoje recebida na Embaixada de Portugal em Cabo Verde, pela Embaixadora Dr.ª Helena Paiva. Esta reunião faz parte de uma visita de 3 dias ao país por uma delegação da UGT liderada pelo Secretário-Geral da UGT, Carlos Silva, e composta pelo Secretário-Geral Adjunto, Sérgio Monte, pela Secretária Internacional, Catarina Tavares, pelo diretor do CEFOSAP, Jorge Mesquita e pela Secretária-Geral da UNTC-CS, Maria Joaquina.

Amanhã dia 30, a delegação será recebida no Ministério da Justiça e do Trabalho de Cabo Verde pelas nove e meia da manhã, e no dia 31 participará no Seminário Internacional “Comparação sobre os modelos de Negociação Coletiva e de Estratégias de Sindicalização” no Hotel Oásis Atlântico Praiamar.


Esquerda para a direita: Carlos Silva (UGT), Maria Joaquina (UNTC-CS), Dr.ª Helena Paiva (Embaixadora de Portugal em Cabo Verde), Catarina Tavares (UGT), Jorge Mesquita (CEFOSAP) e Sérgio Monte (UGT)