UGT - Comunicados

Notícias Internacionais

2017

Jack Oliveira do L.I.U.N.A 183 condecorado pelo Presidente da República

2017-11-02
Jack Oliveira do L.I.U.N.A 183 condecorado pelo Presidente da República

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou hoje Jack Oliveira, o dirigente sindical que lidera o maior sindicato da América do Norte, o L.I.U.N.A 183 (União Internacional dos Trabalhadores da América do Norte).

Graças ao empenho da UGT, esta condecoração agracia um grande sindicalista, emigrante português, nascido na Murtosa (Aveiro), que dedicou a sua vida ao movimento sindical e ao mundo do trabalho, na defesa dos direitos dos trabalhadores portugueses no Canadá.

Em breves palavras proferidas após a entrega da Comenda da Ordem de Mérito Empresarial, o Presidente da República recordou o percurso de Jack Oliveira e agradeceu o trabalho e dedicação do sindicalista, como um exemplo de vida ao serviço de Portugal.

Ver fotos (Flickr)

UGT assina protocolo de cooperação com o LiUNA

2017-10-27
UGT assina protocolo de cooperação com o LiUNA

A convite da UGT encontra-se em Portugal uma delegação do LiUNA 183, o maior sindicato norte-americano, com cerca de 54 mil filiados, que participou na reunião do Secretariado Nacional e onde assinou um protocolo de cooperação sindical com a UGT sobre trabalhadores migrantes.

Este protocolo visa desenvolver sinergias sindicais entre as duas organizações com vista a um apoio aos trabalhadores portugueses no Canadá.

Com isto a UGT aceita o papel de ser o elo de ligação com o Governo português e outras entidades nacionais, sempre solicitado pelo LiUNA, fornecendo informações e ajuda aos trabalhadores migrantes portugueses no Canadá. Será também fundamental a informação e formação sindical fornecida aos trabalhadores portugueses, informando-os sobre os seus direitos, da importância de ter um estatuto laboral, bem como o de ser sindicalizado.

Além do Secretariado Nacional, esta delegação canadiana participou ainda numa reunião de trabalho onde estiveram presentes os principais dirigentes sindicais das duas organizações. (ver fotos)

Ver fotos (Flickr)

Ministros do Trabalho europeus aprovam por unanimidade texto da proclamação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais

2017-10-23
Ministros do Trabalho europeus aprovam por unanimidade texto da proclamação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais

A UGT, bem como todo o movimento sindical europeu representado pela CES (Confederação Europeia de Sindicatos), congratula-se pelo acordo atingido por unanimidade entre os Ministros do Trabalho europeus, dando assim luz verde aos Estados Membros para a assinatura do Pilar Europeu dos Direitos Sociais na cimeira de Gotemburgo do próximo dia 17 de Novembro.

Os anos de crise prejudicaram em demasia os direitos dos trabalhadores europeus, sendo urgente que a União Europeia retome o caminho do modelo social europeu, que tanto contribuiu para o crescimento económico, para a melhoria das condições de trabalho e para a paz social.

O Pilar Europeu dos Direitos Sociais tem sido uma dura batalha do movimento sindical europeu, que se bateu em todas as frentes pela sua ratificaçao, tanto na CES, no Grupo dos Trabalhadores do CESE, e que contou com o apoio da CSI e da UNI, pelo que se espera a sua assinatura na cimeira de Gotemburgo, bem como uma rápida e efetiva implementação pelos Estados Membros.

Os trabalhadores portugueses e europeus esperam uma mudança das políticas europeias no sentido da dignificação das relações de trabalho, da melhoria da proteção social e dum projeto europeu assente na convergência económica e social.

UGT na 28ª Convenção da AFL-CIO

2017-10-22
UGT na 28ª Convenção da AFL-CIO

A UGT está presente entre os dias 21 e 25 de Outubro no Missouri (E.U.A), como uma delegação constituída pelo Secretário-geral, Carlos Silva, e o Secretário Executivo, José Cordeiro, para participar na 28ª Convenção da AFL-CIO (Federação Americana do Trabalho e Congresso das Organizações industriais), que representa os sindicatos norte-americanos.

Esta organização reúne de quatro em quatro anos para eleger os seus órgãos e adoptar resoluções que orientam o movimento sindical e a vida dos trabalhadores.

A UGT participa como convidada neste grande evento internacional que junta também organizações sindicais de todo o mundo, dando o seu contributo no intercâmbio de experiências e debatendo os desafios com que as organizações de trabalhadores se debatem na Europa. 

Ver fotos (Flickr)

UGT presente no 20º aniversário do Acordo entre Portugal e o Luxemburgo que reconhece estado de invalidez dos pensionistas

2017-10-18
UGT presente no 20º aniversário do Acordo entre Portugal e o Luxemburgo que reconhece estado de invalidez dos pensionistas

A UGT esteve ontem representada pelo Secretário Executivo, Bruno Teixeira, nas comemorações da OGBL do 20º aniversário de um acordo histórico celebrado entre Portugal e o Luxemburgo que permitiu aos trabalhadores portugueses residentes no Luxemburgo o reconhecimento da invalidez no acesso às pensões em ambos os países.

Numa cerimónia que juntou sindicalistas da OGBL, da UGT e CGTP, o Presidente da Câmara dos Deputados do Luxemburgo, Mars Di Bartolomeu (que já esteve em Portugal numa recepção na UGT), a deputada do Parlamento Europeu, Mady Delvaux-Stehres, o ministro da Segurança Social do Luxemburgo, Romain Schneider, e o Embaixador de Portugal no Luxemburgo (em representação do ministro do Trabalho português), Carlos Pereira Marques, discutiu-se o sucesso deste acordo único na Europa, mas também os desafios do futuro.

Para o Presidente da OGBL, André Roeltgen, o objetivo futuro é permitir a “abertura desse reconhecimento para pessoas vítimas de acidentes de trabalho ou doença profissional”. Acrescentando ainda que os “serviços devem ser melhorados, já que 10 mil portugueses estão cobertos por um seguro de cuidados prolongados”.

À margem da cerimónia, o Secretário Executivo da UGT, em declarações ao jornal Le Quotidien, afirmou que este acordo deveria ser um exemplo a seguir por outros países na Europa. Falou também sobre a situação política em Portugal, da alternativa governativa às políticas de austeridade e do papel essencial das organizações sindicais no combate a essas políticas, na luta por mais e melhores condições de vida para os trabalhadores. (ver fotogaleria)

Ver fotos (Flickr)