UGT - Comunicados

Comissão de Mulheres

2016

UGT-Madeira discute a violência doméstica

2016-03-15
UGT-Madeira discute a violência doméstica

A UGT-Madeira, em conjunto com a Comissão de Mulheres da UGT, organizou um seminário com o objectivo de debater a problemática da violência doméstica.

Inserido no âmbito das comemorações do Mês da Mulher, Mês da Igualdade de Género, a união regional da Madeira acedeu ao desafio lançado pela Comissão de Mulheres e juntou vários convidados e especialistas da área para um debate profundo sobre uma questão que afecta sobretudo o universo feminino.

Clique AQUI e veja a fotogaleria

Clique AQUI e veja o vídeo de sensibilização apresentado no seminário da UGT-Madeira

Clique AQUI e veja a reportagem das RTP Madeira 

Comissão de Mulheres presente na Conferência Final do Projecto Assédio Sexual e Moral no Local de Trabalho

2016-03-10
Comissão de Mulheres presente na Conferência Final do Projecto Assédio Sexual e Moral no Local de Trabalho

A UGT, representada pela Presidente da Comissão de Mulheres, Lina Lopes, marcou presença na conferência final do projecto Assédio Sexual e Moral no Local de Trabalho promovido pela CITE, que teve lugar ontem no auditório do CEJ - Centro de Estudos Judiciários, e na qual a central sindical apresentou a sua visão sobre esta matéria.

Este projecto tem como objectivo a obtenção de um diagnóstico e caracterização do assédio sexual e moral no mercado de trabalho em Portugal, sensibilizar públicos estratégicos para o problema do assédio no local de trabalho e a troca de experiências e boas práticas, nesta matéria, entre Portugal e a Noruega.

 

Ver link

Comissão de Mulheres e UGT-Coimbra promovem debate sobre a Igualdade de Oportunidades

2016-03-09
Comissão de Mulheres e UGT-Coimbra promovem debate sobre a Igualdade de Oportunidades

A UGT, pela Comissão de Mulheres, em parceria com a UGT-Coimbra organizou ontem um debate sobre a igualdade de oportunidades, numa das salas do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra (ISCAC).

Esta iniciativa insere-se no mês comemorativo da Igualdade de Género promovido pela central sindical que pretende levar a discussão sobre este tema a vários pontos do país abordando a questão em diferentes perspetivas.

Para analisar esta questão estiveram presentes a vice-presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Rosa Marques, o delegado regional do IEFP, Alberto Costa, e as reprseentantes da Associação de Desenvolvimento Integrado da Beira Serra (ADIBER), Eunice Saraiva e Ana Simões.

Clique no LINK abaixo para aceder à fotogaleria

Ver fotos (Flickr)

Comissão de Mulheres marca presença na Mesa Redonda "Mulheres da CPLP: empoderamento e desenvolvimento"

2016-03-09
Comissão de Mulheres marca presença na Mesa Redonda "Mulheres da CPLP: empoderamento e desenvolvimento"

A Comissão de Mulheres da UGT foi convidada a estar presente no Dia Internacional da Mulher num evento da CPLP e assistir à Mesa Redonda "Mulheres da CPLP: empoderamento e desenvolvimento", que teve lugar na sede da CPLP.

A Comissão de Mulheres correspondeu ao convite e marcou presença com uma delegação constituída pela Presidente da Comissão de Mulheres, Lina Lopes, pela vice-presidente, Rosa Garcia, e por Cristina Trony. 

Ver link

Dia Internacional da Mulher - Quebra as Paredes de Vidro

2016-03-08
Dia Internacional da Mulher - Quebra as Paredes de Vidro

Há mais de uma centena de anos que as mulheres lutam por uma sociedade mais igualitária. Embora se tenham feito progressos notáveis principalmente nas últimas décadas, as mulheres continuam muito longe de alcançar uma verdadeira igualdade.

No Dia Internacional da Mulher, a Comissão de Mulheres junta-se à Confederação Europeia dos Sindicatos (CES) e convida os homens e mulheres a quebrar as paredes de vidro que discriminam os dois sexos em diferentes profissões e a alcançar uma maior igualdade de género no mercado de trabalho.

As mulheres continuam a ser discriminadas:

  • não só pelos tectos de vidro que as impedem de subir na hierarquia,
  • mas também por paredes de vidro que segregam as mulheres a trabalhos específicos e as excluem de outros.

Os números são simples:

  • 4% dos motoristas, trabalhadores da construção civil e mecânicos são mulheres;
  • 18% dos engenheiros e profissionais de computação são mulheres;
  • 80% dos profissionais de educação e de saúde são mulheres;
  • As mulheres superam os homens nas profissões de restauração, de limpeza, de apoio domiciliário; serviços administrativos;
  • 4% dos CEOs das empresas cotadas em bolsa são mulheres e apenas  22% dos membros dos conselhos de administração são mulheres.

Em apenas cinco anos, de 2005 a 2010, as desigualdades de género no mercado de trabalho aumentou em toda a Europa!

Clique no link abaixo e faça download do marcador da UGT