UGT - Comunicados

Notícias

2019

Robotização: Urgência de se definirem políticas que promovam e dinamizem os sistemas de formação e qualificação profissionais

2019-10-30
Robotização: Urgência de se definirem políticas que promovam e dinamizem os sistemas de formação e qualificação profissionais

O Secretário-geral da UGT Carlos Silva, acompanhado do Secretário-geral Adjunto, Sérgio Monte, Secretário Executivo, Luís Costa, e pelo Diretor do CEFOSAP, Jorge Mesquita,  participou na passada terça-feira, na conferência intitulada “As Pessoas como Valor Acrescentado”, promovida pelo Jornal de Notícias e integrada no “Fórum Famalicão Made In”.

A abertura desta conferência esteve a cargo do Ministro de Estado, da Economia, e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, que abordou a problemática da economia digital e os desafios que tanto empresas como trabalhadores enfrentam. 

Interveio ainda o presidente do Conselho Económico e Social, Dr. António Correia de Campos, que abordou os desafios do emprego de qualidade e o contributo que a concertação social tem dado neste particular.

O Secretário-geral da UGT que participou no painel “Combate do Século: Máquinas vs RH” conjuntamente com representantes das Confederações Patronais, abordou os desafios  que acarretam a automação, a digitalização e a inteligência artificial para o mercado de trabalho, sobretudo no emprego tradicional, referindo  que todos (trabalhadores e patrões) têm de estar preparados  para serem capazes de agir, em vez de reagir,  às transformações que já estão em curso . 

Salientou ainda, dentro desta problemática a urgência de se definirem políticas que promovam e dinamizem os sistemas de formação e qualificação profissionais orientados para as novas profissões.

 

Ver fotos (Flickr)

Portugal compara mal no salário mínimo. E ainda pior nos salários médios

2019-10-30
Portugal compara mal no salário mínimo. E ainda pior nos salários médios

Depois de subir quase 24% nos últimos cinco anos, entre 2014 e 2019 - quando passou de 485 euros mensais para os 600 euros - o salário mínimo em Portugal continua entre os mais baixos da União Europeia. E, se a análise incidir sobre o salário médio, Portugal fica ainda pior na figura.

Dados que colocam na ordem do dia a negociação que o Governo está a promover junto dos parceiros sociais, com vista à obtenção de um acordo na concertação social visando a subida dos salários em Portugal.

Segundo a base de dados da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE), em 2018 (último valor disponibilizado), Portugal tinha o sexto salário mínimo mais baixo da zona euro, em termos nominais, entre os países com informação disponível

Ler o estudo na integra 

Fonte: Expresso

Ver link

UGT comemora o 41.º Aniversário no Porto

2019-10-29
UGT comemora o 41.º Aniversário no Porto

A UGT assinalou os seus 41 anos de existência na Residência Sénior – Pinheiro Manso, na cidade do Porto, organizando uma Conferência que propunha refletir sobre as perspetivas e realidades do setor bancário em Portugal e na Europa, olhando para o presente mas, também, antevendo o futuro, contando com as ilustres presenças do Presidente da Associação Portuguesa de Bancos, Eng. Fernando Faria de Oliveira, o Administrador do Banco de Portugal, Dr. Hélder Rosalino e o Presidente do Conselho de Administração do Millennium BCP, Dr. Nuno Amado, conferência moderada pelo jornalista da RTP, João Fernando Ramos.

Antes, o Secretário Geral da UGT, Carlos Silva, e o presidente do Sindicato dos Bancários do Norte abriram as comemorações com discursos virados para o presente e para o futuro dos trabalhadores portugueses e para os desafios dos próximos anos.

Numa jornada de celebração mas naturalmente de muito trabalho, o dia terminou com a reunião de Secretariado Nacional para o balanço de mais um ano de vida da Central, mas também para os desafios dos tempos vindouros.

Clique no link abaixo para aceder à Fotogaleria

Ver fotos (Flickr)

UGT presente no XVI Congresso da CSS/CGTP

2019-10-27
UGT presente no XVI Congresso da CSS/CGTP

A UGT marcou presença no XVI Congresso da Corrente Sindical Socialista (CSS) da CGTP/IN, que se realizou, nos dias 26 e 27 de Outubro, no Inatel da Foz do Arelho.

No painel dedicado à negociação colectiva na Europa e em Portugal estiveram presentes o Secretário-geral Adjunto da UGT, Sérgio Monte, bem como os Secretário-gerais do SINDEL e do SINDETELCO, Rui Miranda e José Arsénio.

No encerramento do Congresso esteve presente o líder da UGT, Carlos Silva, que no seu discurso enalteceu o papel da UGT na defesa do sindicalismo democrático, autónomo e plural, criticando o sectarismo que o partido comunista sempre demonstrou e que se reflecte, não raras vezes na actuação da CGTP em detrimento da concertação social em Portugal, tentando condicionar a actuação da central sindical, retirando protagonismo às tendências minoritárias, como é o caso da CSS, que se afirma cada vez mais com autonomia e uma voz respeitada pelos trabalhadores e pelo país.

Clique no link abaixo para aceder à Fotogaleria

 

Ver fotos (Flickr)

Faleceu antigo presidente do SBSI e ex-dirigente da UGT, Delmiro Carreira

2019-10-25
Faleceu antigo presidente do SBSI e ex-dirigente da UGT, Delmiro Carreira

Foi com profunda consternação e tristeza que a União Geral de Trabalhadores (UGT) tomou conhecimento do falecimento do seu ex-dirigente, Delmiro Carreira.

Democrata, militante ativo contra a ditadura, foi eleito, em 1976, como Deputado à Assembleia Constituinte, podendo orgulhar-se de ter votado a Constituição da República. Foi igualmente deputado na Primeira Legislatura.

Sindicalista caldeado nas lutas dos trabalhadores bancários, foi posteriormente eleito Presidente do Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI), imprimindo a este uma dinâmica com grandes preocupações sociais, não só para os seus colegas, mas também para as suas famílias, empreendendo a criação do SAMS e, posteriormente a inauguração do seu Hospital, unidade de saúde privada, hoje aberto a todos os utentes que o procurem.

Fundador da UGT e seu dirigente durante os anos da sua afirmação no movimento sindical português, deu um contributo muito inspirador no seu percurso na alternativa democrática a um sindicalismo de propositura e de compromisso, sendo um grande defensor do diálogo e da concertação social.

A UGT, nesta hora de luto para todo o Movimento Sindical Democrático, lamenta esta irremediável perda e curvando-se perante a sua memória, apresenta as condolências à sua família.

Em sinal de respeito pelo falecimento deste dirigente sindical, a UGT colocou a bandeira a meia haste.

A todos os que queiram prestar uma última homenagem a Delmiro Carreira, informamos que o corpo irá amanhã, dia 26, pelas 17 horas, para o Centro Funerário de Cascais, em Alcabideche, realizando-se o funeral no domingo, dia 27, pelas 10 horas.