UGT - Comunicados

Notícias

2017

UGT assinala 39º aniversário com conferência sobre a Igualdade de Género

2017-10-29
UGT assinala 39º aniversário com conferência sobre a Igualdade de Género

A UGT realizou no passado dia 27 de Outubro, a última conferência sobre igualdade de género inserida num ciclo de iniciativas que a Central, juntamente com o SINDITE (organização sindical sua filiada), a Ordem dos Médicos e a Faculdade de Medicina no Porto promoveram pelo País.

A décima edição, que serviu também para assinalar o 39º aniversário da central sindical, contou com a presença do Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social que na sua intervenção afirmou que “apesar de muitos progressos verificados nas últimas décadas, persiste ainda uma enorme desigualdade no mercado de trabalho”. Para Vieira da Silva, as mudanças neste campo não estão a acontecer a um ritmo suficiente e necessário, destacando as diferenças no acesso ao emprego e as acentuadas desigualdades nos rendimentos.

Nas suas palavras, as diferenças salariais têm uma “pesada tradução na esfera privada, mas não podem ser desligadas da esfera pública” e caberá à contratação coletiva assumir um “papel chave” neste domínio.

No dia em que também se assinalou o 39º aniversário da UGT, o ministro anunciou que estará para breve a aprovação de uma proposta de lei que diz respeito à promoção da redução das desigualdades salariais”.

Já o líder da UGT, Carlos Silva, afirmou que estas iniciativas promovidas pretenderam mediatizar o tema e contribuir para o fim da desigualdade entre homens e mulheres quer no acesso a cargos públicos, quer em termos salariais.

O painel desta última conferência foi dedicado ao tema a Igualdade de Género e Cidadania e teve como principal oradora a catedrática Teresa Pizarro Beleza.

Ver fotos (Flickr)

Tempo de Antena UGT - 26 de Outubro de 2017

2017-10-27
Tempo de Antena UGT - 26 de Outubro de 2017

UGT HÁ 39 ANOS COM OS TRABALHADORES PORTUGUESES

UGT considera que proposta O.E. 2018 “vai no bom caminho”

2017-10-25
UGT considera que proposta O.E. 2018 “vai no bom caminho”

A proposta do Governo para o Orçamento do Estado de 2018 mantém as linhas gerais do anterior, assenta no crescimento económico e segundo a UGT “vai num bom caminho”, contudo a central sindical considera que os portugueses “esperam mais” do executivo.

No final da reunião de concertação social, onde o ministro das Finanças apresentou a proposta do Governo para o OE2018 aos parceiros sociais, a Secretária-geral Adjunta, Paula Bernardo, afirmou que “o Governo dá sinais importantes em termos de sensibilidade social”, realçando que “sendo um Orçamento do Estado que vai num bom caminho, não é o Orçamento de Estado da UGT, nem aquele que os portugueses esperariam”.

Para além do alívio da carga de impostos para os escalões mais baixos em sede de IRS, a UGT gostaria de ver abrangidos os rendimentos médios. Esta foi só uma das várias medidas que a UGT sugeriu ao ministro das Finanças para a inclusão na versão final do OE2018, catalogando de “insuficiente” a actual proposta.

UGT participa em conferência internacional sobre negociação colectiva

2017-10-24
UGT participa em conferência internacional sobre negociação colectiva

A UGT representada pelo seu Secretário-geral Adjunto, Sérgio Monte, participou no passado dia 23, a convite da DGERT, numa conferência internacional sobre negociação coletiva, promovida pela Comissão Europeia.

A UGT fez uma caracterização do estado da negociação coletiva nos períodos antes, durante e pós troika e reiterou a necessidade de alteração do regime da caducidade e do principio do tratamento mais favorável em sede de concertação social, como uma as medidas prioritárias para a promoção da contratação coletiva.

Abordou também a problemática das vantagens e desvantagens da extensão das convenções coletivas por via administrativa, as designadas portarias de extensão.

UGT-Castelo Branco ao lado das populações vítimas dos incêndios

2017-10-24
UGT-Castelo Branco ao lado das populações vítimas dos incêndios

A UGT Castelo Branco estará ao lado destas mulheres e destes homens na certeza que não esquecemos o nosso papel na sociedade.

Todos juntos seremos mais forte e conseguiremos erguer a vida que este grande inimigo roubou sem limites, sem piedade e sem dó a todas as nossas gentes.

Leia no link abaixo o comunicado na íntegra da UGT-Castelo Branco