UGT - Comunicados

Notícias

2020

FESAP vai anunciar formas de protesto e de luta a desenvolver em Março

2020-03-02
FESAP vai anunciar formas de protesto e de luta a desenvolver em Março

Na sequência do encerramento do processo negocial que culminou com a imposição, pelo Governo, de aumentos salariais ridículos e inaceitáveis de 0,3 % para os trabalhadores da Administração Pública, em reunião do seu Secretariado Nacional, a FESAP decidiu avançar com várias ações de luta e protesto que têm em vista levar um conjunto de matérias para a mesa das negociações com o Governo, procurando, pela via negocial, alcançar resultados e compromissos sólidos e tendentes à resolução dos problemas que afetam o dia-a-dia dos trabalhadores da Administração Pública e, consequentemente, afetam o próprio funcionamento dos serviços públicos.

Essas ações de luta e protesto serão tornadas públicas na próxima terça-feira, 3 de março, pelas 15h00, em conferência de imprensa que se realizará na sede da FESAP, sita na Rua Damasceno Monteiro, 114, em Lisboa.

Entre as matérias que a FESAP pretende negociar urgentemente com o Governo, destacamos:

 

- a necessidade de celebrar acordos salariais anuais ou plurianuais que permitam colocar as remunerações da Administração Pública numa trajetória de recuperação de poder de compra e não de perda, como continua a verificar-se;

- a atualização do subsídio de refeição, das ajudas de custo e dos suplementos remuneratórios;

- a revisão das carreiras;

- a contagem de todo o tempo de serviço de todos os trabalhadores para efeitos de progressão na carreira;

- o alargamento da ADSE;

- a devolução de três dias de férias injustamente retirados durante o PAEF.

CPCS - UGT quer 35 horas de trabalho para todas e todos os trabalhadores

2020-02-27
CPCS - UGT quer 35 horas de trabalho para todas e todos os trabalhadores

Os parceiros sociais estiveram esta quarta-feira (26 de Fevereiro) reunidos para dar continuidade à discussão do tema da conciliação entre a vida profissional, pessoal e privada.

Durante o encontro, o Governo propôs a criação de uma licença paga de trabalho a tempo parcial por 12 meses a quem tem filhos até seis anos de idade. O Executivo pretende que esta modalidade seja acessível a homens e mulheres no quadro da licença complementar de parentalidade que, atualmente, já prevê a redução do horário por 12 meses, mas com corte na retribuição.

No final da reunião, em declarações aos jornalistas, a Presidente da UGT, Lucinda Dâmaso, considerou que o encontro foi apenas para debate de ideias, sem qualquer concretização ou apresentação de propostas, tendo sido apenas a central sindical a apresentar a proposta de 35 horas semanais para todas e todos os trabalhadores, do sector público ao privado.

“A única proposta concreta foi a da UGT com as 35 horas semanais para todas e todos os trabalhadores”, afirmou a dirigente sindical.

Para Lucinda Dâmaso, para um debate efectivo sobre a conciliação, a questão o horário de trabalho tem de ser uma questão prévia à discussão.

Além da remuneração dos horários reduzidos com a criação de uma nova licença de part-time, o Governo quer também aumentar a partilha do tempo de licença parental inicial entre pais e mães, com o objectivo de que os pais usufruam de pelo menos 40% do tempo, que atualmente até aos 150 dias sem redução da retribuição. Outra proposta pretende garantir que a lei não discrimina pais adotantes em nenhuma das condições de apoio à parentalidade existentes.

Os parceiros sociais irão analisar as propostas e terão de apresentar os seus contributos até ao próximo dia 4 de Março.

 

Entrevista Jornal Negócios/Antena 1 - SG da UGT diz que "não há condições para acordos de princípio" nos rendimentos

2020-02-24
Entrevista Jornal Negócios/Antena 1 - SG da UGT diz que "não há condições para acordos de princípio" nos rendimentos

Leia a entrevista do Secretário-geral da UGT no Conversa Capital, uma parceria Jornal de Negócios e Antena1.

Clique no link abaixo para fazer download da entrevista no Jornal de Negócios

Pode ver AQUI na íntegra a entrevista do SG da UGT a Rosário Lira (Antena 1) e a Susana Paula (Jornal de Negócios)

 

Pode ver aqui na íntegra esta entrevista de Carlos Silva, secretário-geral da UGT, a Rosário Lira (Antena1) e Susana Paula (Jornal de Negócios)

 

SINDEL inaugura Casa Sindical nos Açores

2020-02-18
SINDEL inaugura Casa Sindical nos Açores

O SINDEL inaugurou, no passado dia 13 de Fevereiro, no concelho de Lagoa, na Ilha de São Miguel (Açores), a sua Casa Sindical.

Na cerimónia de inauguração estiveram presentes delegados sindicais na Eletricidade dos Açores (EDA), do Secretariado do SINDEL, e uma delegação da UGT representada pelo seu Secretário-geral, Carlos Silva, pelos Secretários-gerais Adjuntos, Sérgio Monte e José Cordeiro, e pelo Secretário Executivo, Luís Costa.

Em declarações à RTP Açores, o Secretários-gerais da UGT e do SINDEL, Carlos Silva e Rui Miranda, respectivamente, destacaram a importância deste acto que materializa a proximidade aos associados e às populações, na luta pelos direitos e expectativas dos trabalhadores.

A Casa Sindical do SINDEL nos Açores irá servir para a estadia dos dirigentes e colaboradores do Sindicato que se desloquem em serviço ao arquipélago, e também para os associados que desejem usufruir de períodos de lazer.

SINDEL e UGT reúnem com o Grupo EDA

No dia seguinte, a 14 de fevereiro, o Presidente do Grupo Electricidade dos Açores (EDA), Duarte da Ponte, acompanhado pelo Administrador José Luís Amaral e pela Diretora de Recursos Humanos, Maria do Carmo Borrego, receberam os dirigentes do SINDEL e da UGT. 

O Secretário-geral da UGT, no final da reunião em declarações aos jornalistas, salientou a importância da negociação coletiva e as características específicas dos sindicatos da UGT em geral, e do SINDEL, em particular, que investem na frente social proporcionando, também por esta via, melhores condições de vida aos seus associados.

Por sua vez, o Secretário-geral do SINDEL sublinhou as boas relações existentes entre a empresa e o sindicato, uma realidade igualmente sublinhada pelo Presidente do Conselho de Administração da EDA. 

SINDEL e UGT visitam Central Geotérmica do Pico Vermelho, no concelho de Ribeira Grande.

No mesmo dia, durante a tarde, os representantes do SINDEL e da UGT visitaram  a Central Geotérmica do Pico Vermelho, uma fonte de energia limpa, no concelho da Ribeira Grande. A comitiva sindical foi acompanhados nesta visita pela geóloga e pela engenheira responsáveis das instalações que se destinam a captar, a mais de 600 metros de profundidade, o calor proveniente do interior da terra pela atividade vulcânica, para gerar energia elétrica.

Aceda à Fotogaleria no link abaixo

Ver fotos (Flickr)

UGT recebe o novo Presidente do CDS-PP

2020-02-18
UGT recebe o novo Presidente do CDS-PP

Uma delegação da UGT, liderada pelo Secretário-geral, Carlos Silva, recebeu esta terça-feira, na sua sede, o novo Presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos.

Esta reunião solicitada pelo CDS-PP, composta por Francisco Rodrigues dos Santos, pelos Vice-Presidentes, António Carlos Monteiro e Filipe Lobo D’Ávila e pela Vogal da Comissão Executiva, Lídia Brás, teve como objectivo a apresentação de cumprimentos aos parceiros sociais em nome da nova direcção, eleita em congresso no passado dia 26 de Janeiro.

Neste encontro estiveram em cima da mesa as questões em discussão em sede de concertação social para um acordo de médio prazo sobre salários, rendimentos e competitividade, tendo o líder centrista manifestado que o trabalho com direitos constitui uma área fundamental de actuação e que a valorização dos salários dos mais jovens assume-se como essencial para evitar a fuga de potencial humano do nosso país.

Além do Secretário-geral da UGT, estiveram presentes na reunião, a Presidente, Lucinda Dâmaso e os Secretários-gerais Adjuntos, Sérgio Monte, Paula Bernardo e José Cordeiro.

Aceda à Fotogaleria no link abaixo

Ver fotos (Flickr)