UGT - Comunicados

Notícias

2020

Covid-19 - UGT defende o prolongamento de contratos a prazo durante a pandemia

2020-03-30
Covid-19 - UGT defende o prolongamento de contratos a prazo durante a pandemia

Na TSF, o Secretário-geral Adjunto da UGT, Sérgio Monte, voltou a defender a proibição de despedimentos, a par do prolongamento dos contratos a termo, para evitar situações abusivas durante a pandemia de Covid-19.

O dirigente sindical denunciou que a central sindical recebeu várias denúncias de despedimentos abusivos, em vários sectores de actividade, incluindo denúncias de contratos e rescisões em período experimental.

(Fonte: TSF)

 

Carlos Silva envia carta a António Costa reclamando medidas urgentes

2020-03-30
Carlos Silva envia carta a António Costa reclamando medidas urgentes

O Secretário-Geral da UGT, Carlos Silva, solicitou a intervenção urgente do Primeiro-Ministro no sentido de serem adotadas medidas urgentes que tornem mais abrangente a proibição da cessação de contratos de trabalho e que seja vedado o acesso a apoios a empregadores que tenham despedido ou pretendam despedir no presente e futuro próximo e uma maior proteção aos trabalhadores mais frágeis e vulneráveis no mercado de trabalho, impondo assim maior justiça e manutenção da capacidade produtiva.

Carlos Silva lembrou que todos os dias chegam à Central denúncias de trabalhadores que relatam o desaparecimento dos seus postos de trabalho ou que estão em perigo. Aliás, são os mais jovens que pagam esta crise com a renovação em massa de contratos a termo e de trabalho temporário.

O Secretário-Geral elogiou ainda a postura de António Costa na tentativa de preservar os postos de trabalho dos portugueses e as alterações à legislação, no que diz respeito ao layoff. Ainda assim, Carlos Silva deixa três pontos que podem ser decisivos na proteção dos trabalhadores:

•          A proibição generalizada da cessação de contratos de trabalho no recurso a qualquer medida aprovada pelo Governo de apoio aos empregadores;

•          Abranger os contratos terminados pelos empregadores antes da implementação das medidas, para evitar práticas abusivas como o despedir antes para pedir apoio depois;

•          Alargar o período de 60 dias após o termo da aplicação das medidas em que dura a proibição de cessação de contratos de trabalho, garantindo que a destruição de postos de trabalho não é apenas adiada para daqui a uns meses.

Carlos Silva aproveita ainda para reconhecer e saudar o enorme esforço que o Governo tem feito para proteger a vida dos portugueses e a celeridade com que tem tomado decisões. O Secretário Geral da UGT deixa ainda claro que o Executivo tem mostrado abertura para a inclusão de contributos que possam aperfeiçoar e melhorar o quadro atual e foi nesse sentido que, agora, o líder da Central apresentou propostas e soluções que visam melhorar a vida de todos os trabalhadores que, numa altura de grande pressão e receio, precisam também eles de uma palavra, mas sobretudo de ações que lhes ofereça esperança num futuro próximo.

Veja a carta enviada ao Primeiro-Ministro no link abaixo

UGT está de luto

2020-03-30
UGT está de luto

É com imensa consternação e pesar que a UGT teve conhecimento, esta segunda-feira, do falecimento de Jofre Caldas Pereira, pai do Secretário-geral Adjunto, Sérgio Monte.

O Secretário-geral da UGT, em nome de todos os órgãos da central solidariza-se com a família, a quem desejamos força neste momento de pesar.

UGT apoia posição de António Costa no Conselho Europeu

2020-03-27
UGT apoia posição de António Costa no Conselho Europeu

Na sequência da posição assumida pelo Primeiro-ministro, António Costa, ontem no final do Conselho Europeu, face às declarações do ministro das finanças holandês, o Secretário-geral da UGT enviou uma mensagem manifestando o seu apoio ao chefe do Executivo português, aos parceiros sindicais mundiais da Confederação Europeia de Sindiatos (CES), da Confederação Sindical Internacional (CSI) e do Comité Económico e Social Europeu (CESE).

Veja a mensagem do líder da UGT abaixo

“Caros amigos

Ontem, o nosso primeiro ministro António Costa reagiu às declarações do ministro holandês das Finanças, que sugeriu solicitar ao governo espanhol que informe a União Europeia por que razão não tem condições para superar os efeitos da pandemia do coronavírus no seu próprio país, apesar de ter crescido nos últimos sete anos.  

Costa considerou esta declaração anti-espírito e coesão da União Europeia, para além de “repulsiva”.

 

Caros amigos

Devo dizer-lhes que a UGT apoia a posição do nosso primeiro-ministro que, juntamente com outros 12 estados membros da União, está a pressionar a União Europeia a criar eurobonds, seguindo a posição da CES.

É realmente incrível encarar e acreditar que estes políticos são membros de um espaço político e económico que, neste momento, deveria estar unido e fortalecido.

Gostaríamos de deixar clara a nossa decisão.

Somente em conjunto com todos os seus estados membros, poderá a Europa enfrentar esta terrível crise, salvar a economia e os empregos.

Necessitamos de permanencer juntos, fortes e solidários.

Atenciosamente, na esperança de que se mantenham em segurança com as vossas famílias.”

Carlos Silva

Secretário Geral da UGT-Portugal

 

COVID-19 – ESCLARECIMENTO DO PRESIDENTE DA DIREÇÃO DO SBSI E DO SAMS

2020-03-27
COVID-19 – ESCLARECIMENTO DO PRESIDENTE DA DIREÇÃO DO SBSI E DO SAMS

As decisões tomadas relativamente à suspensão dos serviços clínicos do SAMS, exceto no que se refere ao Hospital dos Olivais, foram articuladas com a Direção Clínica após avaliação do quadro de pessoal disponível.

A opção por manter o Hospital em funcionamento dependia do reforço das suas equipas, que se encontravam limitadas pelas quarentenas impostas aos nossos profissionais por outras entidades onde também trabalham, ou por outros impedimentos.

À data não tínhamos qualquer caso de COVID-19 no nosso universo de profissionais nem de doentes – sendo que todos são rastreados no momento do internamento.

A suspensão da atividade no Hospital dos Olivais não foi uma decisão de gestão, mas uma determinação da DGS perante o número de casos positivos detetados, maioritariamente entre profissionais

Leia a nota de esclarecimento na íntegra no link abaixo

Ver link