UGT - Comunicados

Notícias

2016

UGT reuniu com a líder do CDS

2016-03-31
UGT reuniu com a líder do CDS

A direcção da UGT recebeu na sua sede a nova presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, que pediu uma reunião com a central sindical para a apresentação de cumprimentos  e para a apreciação de algumas das matérias propostas no último congresso do partido.

No final da reunião em declarações aos jornalistas, o líder da UGT, Carlos Silva, afirmou que alguns dos temas abordados merecem por parte da central sindical disponibilidade para serem debatidos e aprofundados, designadamente as questões da natalidade, da igualdade de género e da interioridade.

Neste quadro, Carlos Silva confirmou a abertura da central para colaborar em futuros grupos de trabalho do partido, de modo a analisar de uma perspectiva sindical algumas das matérias propostas pelo CDS.

O secretário-geral da UGT elogiou ainda o facto de o Governo ter decidido "meter as mãos na massa" em relação aos lesados do BES ao ter assumido a necessidade de ser um "agente facilitador" para resolver o problema. Carlos Silva recordou que "o anterior Governo não fez bem quando lavou as mãos como Pilatos em relação ao processo de resolução do Novo Banco", havendo hoje "um problema que resultou para os lesados do BES".

No final o líder da UGT fez também referência ao Plano Nacional de Reformas que será discutido durante a tarde em concertação social e congratulou-se com o facto de ser um documento essencial para dar mais estabilidade ao País, pois implca um conjunto de reformas estruturais que Portugal não pode adiar.

Clique AQUI para a fotogaleria

Clique AQUI e veja as declarações de Carlos Silva no final da reunião

 

 

 

 

UGT reúne com o SQAC

2016-03-23
UGT reúne com o SQAC

A UGT recebeu hoje sua sede o novo Presidente do SQAC (Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial), Jaime Silva.

Esta reunião teve como objectivo a apresentação de cumprimentos e dos novos órgãos sociais eleitos no passado dia 7 de Janeiro.

 

SINDETELCO acorda aumentos salariais para 2016 com os CTT

2016-03-23
SINDETELCO acorda aumentos salariais para 2016 com os CTT

Em declarações à Lusa, o secretário-geral do SINDETELCO - Sindicato Democrático dos Trabalhadores das Comunicações e dos Media, José Arsénio, avançou que o acordo aplica-se a mais de metade dos trabalhadores (os que estão representados nos sindicatos que subscrevem o acordo) e tem "efeitos retroativos a janeiro 2016".

O único sindicato, acrescentou, que não chegou a acordo foi o Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), que a Lusa tentou contactar, não tendo sido possível até ao momento obter uma resposta.

O acordo alcançado e que será ainda hoje assinado com os restantes sindicatos define que o aumento de 1,3% abrange 8.000 trabalhadores, a subida de 0,9% abrange 1.600 trabalhadores e a de 0,7% aplica-se a 350 trabalhadores.

"Esta foi a quarta reunião de negociação. Os CTT começaram com um aumento de zero. Na sexta-feira subiu de 1% para 1,25%. É um acordo melhor do que o do ano passado", disse José Arsénio, reforçando que "o aumento mínimo garantido é de 10 euros" e que "o acordo se aplica a todas as empresas do grupo.

 A empresa informou que a tabela salarial negociada só será aplicada aos associados dos Sindicatos subscritores do acordo ou aos trabalhadores que a ele adiram individualmente.

AUMENTOS NA TABELA SALARIAL 2016

Escalões

Aumento acordado 2016

Vencimentos até 1250,90€

1,3% (8000 trabalhadores abrangidos)

Vencimentos entre 1250,90€ e 1872,70€

0,9% (1600 trabalhadores abrangidos)

Vencimentos entre 1872,70€ e 2753,00€

0,7% (350 trabalhadores abrangidos)

                                    Aumento mínimo garantido de 10€

 

Novo Banco considerado empresa em reestruturação

2016-03-22
Novo Banco considerado empresa em reestruturação

O ministro Vieira da Silva garantiu esta manhã à UGT e à FEBASE que a instituição será considerada empresa em reestruturação, permitindo assim alargar a quota de trabalhadores com direito a subsídio de desemprego.

Carlos Silva e Rui Riso, em representação da UGT e da FEBASE, reuniram-se esta manhã com o ministro do Trabalho e com a Secretária de Estado da Segurança Social para debater a situação do Novo Banco.

Na ocasião, Vieira da Silva garantiu que o banco será considerado empresa em reestruturação, de acordo com as normas da legislação em vigor.

Como a lei impõe, o processo foi requerido pelo banco e está a ser apreciado pelo Governo, sendo depois ouvidos os parceiros sociais.

O reconhecimento do estatuto de empresa em reestruturação é de toda a importância para os trabalhadores do banco, pois permite o alargamento do número daqueles que podem aceder ao subsídio de desemprego se decidirem aceitar a rescisão do contrato de trabalho.

Além da relevância que a questão assume em termos de rendimento para os trabalhadores que deixarem a instituição, soma-se também o facto de o período de subsídio de desemprego ter efeitos na contagem de tempo para a reforma.

 

Secretariado Nacional da UGT em Viseu

2016-03-18
Secretariado Nacional da UGT em Viseu

A UGT promoveu a sua reunião de Secretariado Nacional, desta vez, na cidade de Viseu.
Sempre numa perspectiva de descentralização e de proximidade às populações, a Central sindical optou por escolher a cidade de Viseu para debater as questões políticas e sindicais que marcam a actualidade, designadamente as questões da governação europeia e das migrações.
Também a festa do 1º de Maio da UGT será realizada este ano em Viseu, por isso a central convidou o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques para a abertura dos trabalhos desta reunião, o qual deu as boas-vindas a todos os dirigentes sindicais e elogiou a Central pelo facto de ter optado mais uma vez pela descentralização das suas comemorações numa cidade do interior.

No final da reunião, o Secretariado Nacional aprovou por unanimidade a adesão do Sindicato Nacional dos Assistentes Sociais (SNAS) à UGT.

Clique AQUI e veja as fotos desta reunião