UGT - Comunicados

Notícias

2020

UGT exige que não se volte ao tempo da Troika

2020-04-16
UGT exige que não se volte ao tempo da Troika

O Secretário-geral da UGT afirmou novamente esta quarta-feira, no final da reunião com o Primeiro-ministro, que recusa voltar ao tempo da austeridade e dos cortes salariais.

Carlos Silva disse que é preciso reabrir a economia do país assim que estiverem reunidas as condições e quando os trabalhadores sintam confiança para retornar aos seus postos de trabalhos com a devida segurança.

O líder da UGT disse também ser necessário que “o dinheiro chegue rapidamente às empresas” que estão em dificuldades devido à crise provocada pela pandemia da covid-19, exigindo menos burocracia no acesso às linhas de financiamento. 

“Venha da Europa, venha do Estado português, é necessário desburocratizar e colocar celeridade nisto [no acesso às linhas de crédito]”, salientou Carlos Silva sublinhando que “se as empresas encerrarem, os trabalhadores vão para a rua”. 

O líder sindical defendeu que é também “fundamental” reforçar a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), considerando que “o momento é excecional e exige medidas excecionais”. 

O Primeiro-ministro, António Costa, recebeu os parceiros sociais para discutir as condições da retoma da atividade económica.