UGT - Comunicados

Notícias

2020

Fórum TSF - Regulação da organização do tempo de trabalho deve ser feita pela negociação colectiva

2020-01-15
Fórum TSF - Regulação da organização do tempo de trabalho deve ser feita pela negociação colectiva

A UGT considera que a valorização dos salários é um tema prioritário, num país de baixos salários e em que a riqueza gerada não se tem traduzido em aumentos salariais significativos, mas considera que a questão da organização do tempo de trabalho sempre foi um ponto central na agenda do movimento sindical.

Em declarações para o Fórum TSF, Carlos Alves, Secretário Executivo da UGT considera que as soluções que estão a ser testadas são pontuais, mas merecem ser seguidas atentamente. O papel da regulação destas matérias deve, em primeira linha, ser assumido pela negociação colectiva, uma vez que esta se assume como a forma mais adequada para encontrar soluções específicas para empresas e sectores.

Para a UGT, a negociação colectiva deve assumir o papel primordial no teste aos novos exemplos europeus, mas reafirmou também o importante papel que a negociação colectiva assume já hoje na regulação dos tempos de trabalho, com soluções igualmente inovadoras.

O dirigente sindical afirma ainda que, em comparação com os restantes países europeus, os portugueses são os que trabalham mais horas, o que se deve a um conjunto de factores como os baixos salários ou a gestão do tempo de trabalho feita nas nossas empresas, com impactos adversos na saúde e bem-estar dos trabalhadores, mas também em políticas estruturantes como são os casos da conciliação, da natalidade ou do envelhecimento activo.

“Temos de olhar com outros olhos para aquilo que é o tempo de trabalho e a gestão do tempo de trabalho em Portugal e operar uma mudança de mentalidade, com a clara consciência que nem sempre o maior número de horas trabalhadas leva a maior produtividade ou melhores resultados”, afirmou.

(Fonte:TSF)