UGT - Comunicados

Notícias

2020

O.E. 2020 - UGT constata a existência de posições coincidentes com B.E nas áreas sociais

2020-01-08
O.E. 2020 - UGT constata a existência de posições coincidentes com B.E nas áreas sociais

Uma delegação da UGT reuniu, no dia 08 de Janeiro, com o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda, na Assembleia da República e ficou agradada com o facto de o partido acompanhar as preocupações da central em relação àquilo que é a política salarial.

Em declarações à UGT TV, o Secretário-geral da UGT, Carlos Silva, referiu que no âmbito da discussão da proposta do Orçamento do Estado para 2020, nas reuniões com os grupos parlamentares foram colocadas duas questões: o que resta para um acordo de concertação social quando a parte destinadas aos empregadores está reiterada na proposta do O.E? E o que resta para salários, quando para os trabalhadores nada está integrado no diploma?

Carlos Silva reafirmou que este “não é um bom orçamento, porque não reflecte a parte fundamental para o movimento sindical, que é o rendimento dos trabalhadores”.

Na reunião com o Bloco de Esquerda, à semelhança dos restantes grupos parlamentares, a central sindical pediu que acompanhassem as preocupações da UGT, para que o Orçamento do Estado para 2020 “veja vertido no seu figurino final uma melhoria clara dos salários dos trabalhadores da Administração Pública, uma reposição de rendimentos” e uma revisão dos escalões e taxas de IRS já em 2020.

Ao longo da semana, a UGT tem vindo a reunir-se com os vários grupos parlamentares estando marcada para dia 9 uma reunião com o PSD, no dia !0 com o CHEGA e no dia 13, com o LIVRE.

Veja as declarações do Secretário-geral na UGT TV