UGT - Comunicados

Notícias

2019

Prémio Camões - UGT manifesta a solidariedade a Chico Buarque da Holanda

2019-10-15
Prémio Camões - UGT manifesta a solidariedade a Chico Buarque da Holanda

A UGT e os seus sindicatos manifestaram a sua solidariedade para com Chico Buarque da Holanda, pelo atropelo de que foi alvo pelo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro que se recusou a assinar o Prémio Camões, atribuído este ano ao artista brasileiro.

Numa mensagem remetida às congéneres sindicais brasileiras, a UGT manifesta a sua repugnância pela decisão do Presidente do Brasil, considerando que ela constitui um ultraje à Língua Portuguesa e um atentado à democracia.

A mesma mensagem foi remetida para conhecimento ao Presidente da República, ao Primeiro-Ministro, ao Ministro dos Negócios Estrangeiros, ao Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, ao Instituto Camões, ao Secretário Executivo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP)  e à Sociedade Portuguesa de Autores.

Leia na íntegra a mensagem assinada pelo Secretário-geral da UGT

“Caros Amigos,

Tomamos conhecimento que o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, decidiu não assinar o diploma que confere o Prémio Camões 2019 ao Poeta, Prosador, Artista, Cantor e Militante da Língua Portuguesa, Património Universal da Humanidade, Chico Buarque da Holanda.

A repugnância que tal decisão encerra constitui um ultraje à Língua Portuguesa, comum entre os nossos povos e factor de irmandade multissecular, e é um atentado à democracia, que o próprio Prémio Camões constitui, já que foram os portugueses e os brasileiros que decidiram e consagraram este Prémio.

A UGT-Portugal e os seus Sindicatos pretendem, desta forma, expressar a sua solidariedade com Chico Buarque da Holanda através do movimento sindical irmão do Brasil, apelando a todos os democratas brasileiros e de língua portuguesa que denunciem este atropelo e pressionem o Presidente do Brasil a cumprir a democracia e os acordos que subjazem à atribuição do Prémio Camões.

Em Defesa da Liberdade.”

 

P’la UGT-Portugal

Carlos Silva

Secretário Geral