UGT - Comunicados

Notícias

2019

UGT considera que protestos no Parlamento são um desrespeito pelas instituições democráticas

2019-07-19
UGT considera que protestos no Parlamento são um desrespeito pelas instituições democráticas

“A casa da democracia ficou hoje manchada pela atitude lamentável daqueles que se julgam acima da Lei, do respeito pelas Instituições democráticas, e pelas regras da sã convivência.

Tristeza e vergonha por ato tão ignóbil, que teve como único motivo chamar a atenção da comunicação social e do País numa prova de vida.

A UGT sabe qual o seu papel na democracia portuguesa. Não nos revemos nestas atitudes afrontadoras do regime democrático e das liberdades individuais e coletivas.

Esperamos que os portugueses saibam retirar as ilações que o momento triste de hoje representou. 45 anos depois do 25 de abril não é admissível tal gesto desafiador ao Parlamento”.

 

Carlos Silva
Secretário-Geral da UGT

19 de julho - TSDT em greve pelo fim nas desigualdades das carreiras

2019-07-18
19 de julho - TSDT em greve pelo fim nas desigualdades das carreiras

O SINDITE e o SINTAP, ambos filiados na UGT, cumprem amanhã o segundo dia de greve convocada depois de o PSD, no passado dia 10 de julho ter recuado na votação parlamentar que poria fim às desigualdades na carreira dos técnicos superiores de diagnósticos e terapêutica.

 

Princípio da filiação - UGT congratula-se com a aprovação parlamentar das alterações à legislação laboral

2019-07-17
Princípio da filiação - UGT congratula-se com a aprovação parlamentar das alterações à legislação laboral

Encontra-se em fase de votação a proposta de lei com as alterações à legislação laboral resultantes do acordo assinado entre a UGT, o Governo e as confederações patronais em maio de 2018.

Existem várias matérias em discussão, entre elas a adesão individual por parte dos trabalhadores não sindicalizados a uma convenção coletiva. Esta era uma matéria que tratava os trabalhadores de maneira diferente em termos de adesão e desvinculação.

A UGT sempre defendeu que se deveria estipular um prazo razoável igual para todos os trabalhadores.

É neste sentido que a UGT se congratula com a aprovação favorável desta questão hoje em sede parlamentar, por parte do PS, PSD e CDS, os partidos que sempre defenderam a concertação social, cumprindo assim o espirito do acordo assinado no ano passado.

Veja as declarações do Secretário-geral Adjunto, Sérgio Monte

 

CPCS - UGT faz um balanço positivo da concertação social nestes quatro anos

2019-07-12
CPCS - UGT faz um balanço positivo da concertação social nestes quatro anos

Foi constituído em sede de concertação social um grupo de trabalho que irá analisar já a partir deste ano e até 2021 a relação entre a vida familiar e laboral.

Esta foi uma das principais decisões no último encontro da legislatura entre confederações patronais, sindicais e governo.

A UGT concorda com a constituição deste grupo de trabalho, considerando que no que toca à matéria da extensão aos privados da dispensa de três horas para levar os filhos à escola no primeiro dia de aulas o grupo de trabalho agora constituido "tem todas as condições para colocar estas questões na agenda mediática e politica para a próxima legislatura”.

Além desta questão, foi feito um balanço da actividade da concertação social nos últimos quatro anos, tendo a UGT distribuído um documento (Ver Anexo) onde determina que se verificou uma recuperação da dinâmica da concertação social com destaque para os processos do salário mínimo, de revisão do regime de antecipação da reforma ou mesmo o acordo de concertação social. Contudo, a UGT acrescenta que apesar do balanço positivo, foram e são visíveis constrangimentos decorrentes do actual cenário político e parlamentar pelo que os representantes patronais e sindicais e Governo deverão aprofundar algumas destas questões.

UGT na Apresentação do Relatório SIMPLEX+ 2018 e do Programa iSIMPLEX 2019

2019-07-05
UGT na Apresentação do Relatório SIMPLEX+ 2018 e do Programa iSIMPLEX 2019

A UGT fez-se representar pelo seu Secretário Executivo, Carlos Alves, na sessão de apresentação pública do Relatório SIMPLEX+ 2018 e do Programa iSIMPLEX 2019, que teve lugar hoje, no Cineteatro Capitólio, em Lisboa, e que contou com a presença da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, e do Secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa, Luís Goes Pinheiro.

A representante da Comissão Europeia em Portugal, Sofia Colares Alves, apresentou o estudo «Avaliação do Programa SIMPLEX+» realizado através do Programa de Apoio à Reforma Estrutural, o qual analisou o impacto de 40 medidas das edições de 2017 e 2018 do programa SIMPLEX+, e um recente serviço da Comissão Europeia, o «Serviço de Apoio às Reformas Estruturais». Este serviço tem por finalidade prestar apoio aos Estados-Membros que desejam implementar reformas e está já ativo em 26 Estados-Membros da UE.

O iSIMPLEX2019 integra 119 medidas de modernização administrativa, que se distinguem pela natureza inovadora, para todas as áreas governativas. As medidas estão organizadas segundo 5 eixos, três deles já conhecidos das anteriores edições: «interagir uma só vez», «partilhar e reutilizar» e «digital por omissão» - e dois que se assumem como marca distintiva desta edição: a «economia comportamental» e o recurso a «tecnologias emergentes», como a inteligência artificial.

O SIMPLEX foi lançado em 2006 como uma estratégia de modernização administrativa transversal ao Governo e serviços da administração pública central e local.