UGT - Comunicados

Notícias

2018

Eleições Europeias: UGT ao lado da CES no apelo para uma campanha virada para os direitos sociais

2018-11-08
Eleições Europeias: UGT ao lado da CES no apelo para uma campanha virada para os direitos sociais

O Secretário-geral da UGT, Carlos Silva, esteve ontem ao lado do Secretário-geral da Confederação Europeia de Sindicatos (CES), Luca Visentini, numa reunião com o primeiro-ministro português, António Costa, na qual apelou para que se coloque no debate para as eleições europeias as questões sociais e do crescimento sustentável da economia, numa resposta clara aos problemas dos trabalhadores.

Em declarações aos jornalistas, o Secretário-geral da CES alertou para os perigos inerentes ao crescimento de correntes populistas no continente europeu e defendeu a criação de uma Autoridade Europeia para o Trabalho, como forma de prevenir abusos e situações de exploração, e a aplicação da diretiva europeia para o estabelecimento de direitos mínimos em empregos precários.

Esta posição foi também reforçada pelo líder da UGT que se manifestou apreensivo com o crescimento de fenómenos de racismo, xenofobia e populismo na Europa.

"Esta onda de xenofobia e de populismo que tem aparecido na Europa também é em parte responsabilidade de governos de centro-esquerda e sociais-democratas quando estiveram no poder, porque as expectativas geradas não foram devidamente correspondidas. Depois de políticas de austeridade tremendas, temos hoje vários altos quadros das União Europeia a pedirem desculpa a Portugal", observou Carlos Silva.

Tal como o líder da CES, Carlos Silva afirmou ter apelado também a António Costa para que ajude a colocar no centro da agenda europeia as questões do pilar europeu dos direitos sociais, a par do combate à xenofobia e ao racismo.

Neste encontro que demorou cerca de uma hora estiveram também presente o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Viera da Silva, e o Secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos.

Ver fotos (Flickr)