UGT - Comissões: Página

Estrutura Organizativa : Estrutura geográfica

A Central encoraja a descentralizarão da sua própria estrutura, constituindo uniões distritais, dirigidas por presidentes eleitos pelo Secretariado Nacional.

A criação de Uniões distritais e outras estruturas descentralizadas da UGT é da competência do Conselho Geral, sob proposta de Secretariado Nacional.

Estão, actualmente, em funcionamento 20 Uniões distritais: UGT-Açores, UGT-Algarve; UGT-Aveiro; UGT-Beja; UGT-Braga; UGT-Bragança; UGT-Castelo Branco, UGT-Coimbra; UGT-Évora; UGT-Guarda; UGT-Leiria; UGT-Lisboa; UGT-Madeira; UGT-Porto; UGT-Portalegre; UGT-Santarém; UGT-Setubál; UGT-Viana do Castelo; UGT-Vila Real; UGT-Viseu.

Estas uniões, para além de apoiarem o trabalho dos Sindicatos filiados (divulgação dos respectivos programas, sindicalização, etc.) e de promoverem iniciativas da UGT, realizam outras actividades relacionadas com os problemas do quotidiano dos trabalhadores, nomeadamente; consultas de planeamento familiar, acompanhamento de desempregados, especialmente jovens à procura do primeiro emprego e acções de formação profissional. Também áreas como o turismo, os tempos livres e a defesa dos consumidores e do ambiente, são desenvolvidas pelas estruturas sindicais distritais..