UGT - Comissões

Comissões

Comissão de Mulheres

Plenário da Comissão de Mulheres

2016-02-29
Plenário da Comissão de Mulheres

A Comissão de Mulheres da UGT reuniu hoje em plenário , na sede da central, para apresentação do relatório de actividades realizadas em 2015, para um debate profundo sobre as questões da igualdade na negociação colectiva e para apresentação das propostas a desenvolver no quadro de financiamento dos fundos comunitários europeus relativos ao programa Portugal 2020.

Este encontro contou com a participação do Secretário-geral, Carlos Silva.

Clique nos links abaixo e consulte o relatório de actividades e programa do plenário

Comissão de Mulheres da UGT no debate sobre Rendimento Básico Incondicional

2016-02-16
Comissão de Mulheres da UGT no debate sobre Rendimento Básico Incondicional

 

A UGT fez-se representar pela Presidente da Comissão de Mulheres, Lina Lopes, no debate sobre Rendimento Básico Incondicional (RBI), promovido pelo PAN, o movimento RBI Portugal e pela Faculadade de Ciências Sociais e Humanas.

Esta é uma proposta que está a ser estudada em vários países na Europa, estando inclusivé o governo filandês a considerar um projecto piloto, orientado para “uma possível simplificação do sistema de Segurança Social actual”, como foi designado pelo próprio primeiro-ministro da Filândia.

A UGT não podia deixar de participar neste debate profundo que extrapola para questões mais profundas relativas à sustentabilidade da Segurança Social e às questões do desemprego na Europa e no Mundo.

Clique nos links abaixo e veja a intervenção da Presidente da Comissão de Mulheres da UGT e a sua apresentação neste debate

UGT presente no Seminário Internacional “Empoderamento das Mulheres nos Sindicatos da CPLP"

2015-11-16
UGT presente no Seminário Internacional “Empoderamento das Mulheres nos Sindicatos da CPLP"

No passado dia 16 de novembro a Presidente da Comissão de Mulheres da UGT esteve presente em Cabo Verde , a convite da UNTC-CS, no Seminário intitulado “Empoderamento das Mulheres nos Sindicatos da CPLP”.

Foram oradoras neste seminário as Presidentes das Comissões de Mulheres de Cabo Verde, Angola, Moçambique, Guiné, S tomé e Principe, Brasil e Portugal.

A Presidente da Comissão de Mulheres da UGT, Lina Lopes, foi convidada a fazer parte da mesa da sessão de abertura onde agradeceu o convite feito à UGT e fez uma breve alusão ao empoderamento feminino como uma nova conceção de poder através do qual se constroem mecanismos de responsabilidades coletivas.

Referiu também que o  empoderamento feminino é também  um desafio às relações patriarcais, em relação ao poder dominante do homem o qual ainda mantêm neste séc XXI privilégios de género.

Acrescentou ainda a importância das mulheres assumirem o poder de forma a que possam garantir uma maior autonomia no que se refere ao controle dos seus corpos, da sua sexualidade e do seu direito ao trabalho.

Conclui dizendo que considerava da maior importância a sistematização dos pontos que são discriminatórios para as mulheres no séc. XXI.

Para a presidente da Comissão de Mulheres a maior força de trabalho são as Mulheres e é também sobre as Mulheres que se exercem as maiores discriminações, sendo  necessário adotar com urgência um plano de ação para a promoção da igualdade entre homens e mulheres.

Referiu por fim que a UGT e a Comissão de Mulheres considera que o compromisso dos sindicatos na luta contra a discriminação entre mulheres e homens requer uma forte vontade política a nível europeu, a nível da CPLP e a nível nacional.

No segundo painel cada país apresentou as experiências do seu país. No caso da UGT, esta organização na qualidade de representante europeia, apresentou a realidade sindical na Europa e a realidade sindical em Portugal.

Apresentou em seguida a realidade da situação dos homens e das mulheres no mercado de trabalho em Portugal. Tendo concluído que a  questão de igualdade deverá ser tratada como uma questão de homens e mulheres e não apenas como um problema de mulheres. (Ver apresentação ppt link abaixo)

Em resumo deste encontro resultou a ideia de que as mulheres das organizações sindicais dos países de Língua Portuguesa se devem organizar em rede, criando um documento denominado “Carta da Praia” que será apreciado e discutido entre os representantes das Centrais Sindicais dos países da CPLP presentes no seminário. Esta carta será também dada a conhecer à Organização Internacional do Trabalho (OIT), às entidades patronais e aos Governos dos respetivos países.

A sessão de encerramento deste encontro contou com a presença da Primeira-dama de Cabo Verde, Dr.ª Lígia Fonseca, a quem foi oferecido pela UGT, o livro “Percurso de uma Sindicalista”, de Wanda Guimarães, ex-secretária internacional da central sindical portuguesa.

Ver link

ASSÉDIO NO LOCAL DE TRABALHO

2015-11-11
ASSÉDIO NO LOCAL DE TRABALHO

Este Guia pretende ser um instrumento de sensibilização sobre o fenómeno do assédio moral e sexual no local de trabalho.

Conheça os seus direitos!!!

Consulte e faça download do Guia AQUI

UGT no 3º Congresso Nacional do Emprego

2015-11-04
UGT no 3º Congresso Nacional do Emprego

Decorreu hoje na Universidade Lusófona em Lisboa, o 3º Congresso Nacional do Emprego promovido pela Associação Portuguesa de Gestão de Pessoas (APG).

A UGT fez-se representar pela Presidente da Comissão de Mulheres, Lina Lopes, que na sua intervenção, inserida no painel dedicado ao tema "Empregabilidade: Uma Responsabilidade para Todos", abordou a questão da igualdade de género no mercado de trabalho.

Clique no link abaixo para ver a apresentação