UGT - Comissões

Comissões

Comissão de Juventude

13º Congresso da CES : "Não há tempo a perder, urge integrar os jovens no mercado de trabalho”

2015-09-29
13º Congresso da CES : "Não há tempo a perder, urge integrar os jovens no mercado de trabalho”

O Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz e o Presidente da República francesa, François Hollande realçam que “não há tempo a perder, urge integrar os jovens no mercado de trabalho”.

Na cerimónia de abertura do 13º Congresso da CES, que decorre em Paris, entre os dias 29 de Setembro e 2 de Outubro, a problemática do desemprego jovem foi uma das questões que mais mereceu destaque por parte do Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, assim como do Presidente francês, François Hollande.

Martin Schulz sublinhou que “o que está em causa é o futuro da União Europeia, sendo fundamental encontrar respostas para os cinco milhões de jovens europeus desempregados.” Numa clara alusão, às consequências nefastas que a política de austeridade trouxe aos países europeus, afirmou que “é essencial encontrar um maior equilíbrio entre os países do Norte e os países do Sul da Europa”. O combate ao dumping social, à concorrência de direitos entre os diversos Estados membros, assim como à eternização da precariedade dos jovens trabalhadores na Europa, deve estar no topo da agenda dos líderes políticos europeus. Acrescentou não conseguir conceber uma Europa que não garanta a estabilidade necessária a toda uma geração, sob o pretexto da competitividade globalizada.

Dentro da mesma linha de pensamento, esteve o presidente francês, François Hollande, que apontou o caminho do crescimento económico como solução para a criação de empregos em profunda correlação com o relançamento do diálogo social, como uma das ferramentas base à saída da crise. “A Europa precisa duma governação económica que esteja em convergência com os direitos sociais e salariais”, chegando mesmo a propor a criação dum “Eurogrupo Social”.

“Muito mais do que agir, é preciso agir rapidamente” disse, sublinhando que “a Europa tem uma história de progresso e de solidariedade que não pode ser abandonada”.

FOTOGALERIA - SESSÃO DE ABERTURA