UGT - Comissões

Comissões

Ala de Quadros

UGT debate a importância dos Quadros no novo contexto laboral no Setor Financeiro

2018-11-22
UGT debate a importância dos Quadros no novo contexto laboral no Setor Financeiro

A Ala de Quadros da UGT promoveu esta quinta-feira na sede da UGT em Lisboa, uma Conferência sobre a Importância dos Quadros no novo contexto laboral - Uma Primeira Reflexão sobre o setor Financeiro.

A sessão de abertura ficou a cargo o Secretário-Geral da UGT, Carlos Silva, e da Presidente da Ala de Quadros da UGT, Elizabeth Barreiros.

A conferência teve como oradores, Rui Riso, Presidente do Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas, que abordou as consequências da digitalização da economia nos quadros do setor financeiro, e com Martin Jefflén, Presidente do Eurocadres - Council of European Professional and Managerial Staff, que falou dos 25 anos da organização na defesa dos Quadros na Europa.

A Jornalista, Margarida Peixoto do Jornal de Negócios moderou um painel com o tema “A Valorização dos Quadros do Setor Financeiro – Passado e Futuro” que contou com a presença do Diretor de Recursos Humanos do Banco de Portugal, Pedro Raposo, da Diretora de Recursos Humanos do Novo Banco, Paula Borges, do Professor Coordenador no ISEC, Jorge Gaspar, e de Rute Almeida, Coordenadora da Comissão de Quadros e Técnicos do SBSI.

O encerramento da conferência ficou a cargo de Lucinda Dâmaso, Presidente da UGT.

A Ala de Quadros da UGT vai promover ao longo do ano 2019, mais conferências sobre a Importância dos Quadros no novo contexto Laboral, focando em diversos setores de atividade. 

Fotos

Carlos Silva, Secretário-Geral da UGT na Sessão de Abertura

Elizabeth Barreiros, Presidente da Ala de Quadros da UGT na Sessão de Abertura

Lucinda Dâmaso, Presidente da UGT na Sessão de Encerramento

Ver link

Today is a day to be proud of our work! Tomorrow is a day to work on the Council...

2018-09-20
Today is a day to be proud of our work! Tomorrow is a day to work on the Council...

Dear colleagues,

The European Commission just published its legislative proposal on whistleblower protection. We have had leaked drafts for some time now and have been able to assess it in detail. Over all the directive is better than we had hoped for, but there is definitely room for improvement. We will work on communicating the detailed analysis the next few days.

As was just mentioned in the wide newsletter to all our subscribers, today is a good day to pause for a second and reflect upon the hard work so many have put down the past few years. We can be proud of what we have done together. We had set a clear focus on an important issue, and we have made a difference. It won't be done until the Council adopts the proposal, but a proposal from the Commission, which is a rather good one, is a very important milestone.

At this stage, it is crucial to remember that the window to influence member states in their process of forming an opinion for the Council is rather short. We will definitely need the advocacy work of all national Eurocadres members in this, as it is not possible for the secretariat to deal with all the 28 member states in a short time. 

A big thank you for all the hard work so far! Let's celebrate a bit today, and then let's get started tomorrow on making the necessary improvements and ensuring that the Council supports the proposal.

Martin Jefflén, President of Eurocadres &

Janina Mackiewicz, Head of EU Affairs, Eurocadres

Presidência Austríaca do Conselho da UE

2018-08-01
Presidência Austríaca do Conselho da UE

As prioridades da presidência austríaca pautam-se pela divisa "Uma Europa que protege". O programa da presidência debruça-se sobre algumas questões atuais e essenciais, tais como o asilo, a migração, a proteção das fronteiras externas, a luta contra a radicalização, o terrorismo e a criminalidade organizada, a digitalização e a defesa dos valores europeus.

O Eurocadres elaborou um documento com um resumo muito detalhado das prioridades da presidência e um link para o programa completo. Espera-se que, durante esta presidência, seja concluída grande parte das propostas legislativas. O Eurocadres acompanhará com especial atenção o desenvolvimento da proposta sobre Proteção dos Alertadores (Whistleblower Protection) em toda a EU. (versão portuguesa da proposta em: http://europa.eu/rapid/press-release_IP-18-3441_pt.htm ).

 

A União Europeia esteve no centro das preocupações do Congresso do Eurocadres

2017-11-20
A União Europeia esteve no centro das preocupações do Congresso do Eurocadres

Sob o lema da União Europeia “unidade na diversidade” (“European Union Unity”), decorreu, nos dias 30 e 31 de Outubro, em Bruxelas, o 4º. Congresso do Eurocadres, tendo Martin Jefflén sido reeleito como Presidente.

A UGT esteve representada por Elizabeth Barreiros, Presidente da Ala de Quadros, a qual foi eleita, por Portugal, para integrar a nova Comissão Executiva desta organização sindical de defesa dos técnicos e quadros de empresa, que nasceu em 1993 e se tornou uma realidade através de ações de sensibilização e trabalho conjunto com organizações membros e parceiros de cooperação.

O Congresso, que reúne de 4 em 4 anos, apresentou o seu programa para o próximo mandato, tendo delineado as principais ações e políticas a seguir, que integram as seguintes problemáticas: digitalização no sistema financeiro, criação de mecanismos de proteção de autores de denúncias de fraudes danosas, riscos psicossociais e reconhecimento das qualificações profissionais.

Durante o congresso foram aprovadas três Resoluções (“European Union Unity”, “Work-life balance” e “EU-wide whistleblower protection”). Procedeu-se também à revisão dos Estatutos.

A documentação encontra-se disponível através do seguinte link:

http://www.eurocadres.eu/about-us/constitution-congress-2017-documents/

VER FOTOGALERIA

Reunião do novo Secretariado da Ala de Quadros

2017-11-02
Reunião do novo Secretariado da Ala de Quadros

A  primeira reunião da Ala de Quadros decorreu no dia 14 de Outubro de 2017 e centrou-se, principalmente, num debate aberto e transparente sobre a situação atual dos Quadros nos diferentes setores de atividade.

Esta discussão permitiu-nos concluir que a Ala de Quadros deverá, em primeiro lugar e antes de tudo, definir a sua área de atuação, de forma a situar-se em termos de assessoria ao secretariado da UGT. Para esse efeito, será feito inicialmente um diagnóstico concreto sobre a situação do setor dos Quadros a nível nacional. 

Muito resumidamente, a Ala de Quadros deverá encontrar a sua identidade (ou seja, partindo de uma perspetiva histórica, tentar uma convergência com o contexto atual a fim de responder a 3 questões essenciais:

1) qual o seu papel?;

2) qual o seu objeto de estudo?;

3) qual o seu objetivo?).

As respostas a estas questões - resultado do diagnóstico acima referido - serão cruciais para a razão de existência da Ala de Quadros.